Partidos-extrema esquerda abertos apoiar Governo minoritário António Costa

Partidos-extrema esquerda abertos apoiar Governo minoritário António Costa

Reuters  | 09.10.2019 20:40

Partidos-extrema esquerda abertos apoiar Governo minoritário António Costa

Por Sergio Goncalves e Catarina Demony

LISBOA, 9 Out (Reuters) - Os partidos de extrema-esquerda estão dispostos a apoiar o novo Governo minoritário socialista, mas os comunistas vao fazer uma avaliação medida-a-medida, enquanto o Bloco de Esquerda não fecha a porta a um acordo para a legislatura.

O primeiro-ministro indigitado António Costa encetou hoje negociações com os parceiros de extrema-esquerda - Bloco de Esquerda, Partido Comunista Português e Os Verdes - que suportaram o seu Governo minoritário nos últimos quatro anos, e o PAN-Pessoas, Animais, Natureza e o Livre.

Lembrou que, ao contrário do que ocorreu em 2015, quando o então presidente Cavaco Silva exigiu acordos escritos de apoio parlamentar para dar posse ao governo minoritário socialista, agora Marcelo Rebelo de Sousa não faz essa exigência.

"O que é mais importante é (...) confirmar que há condições para que o Governo possa (...) ter condições para iniciar a governação, e que há condições políticas - com acordo ou sem acordo (escrito) - para haver expectativas de estabilidade para o horizonte da legislatura", disse Costa aos jornalistas.

Adiantou que a reunião com o Bloco foi "muito produtiva e houve convergência quanto à vontade mútua de prosseguir o trabalho conjunto" dos últimos quatro anos, estando previstas mais reuniões, visando chegar-se a um acordo para a legislatura.

Catarina Martins, líder do Bloco, disse que "apresentou uma proposta de um caminho para um entendimento, que possa ser plasmado no programa do Governo" para os próximos 4 anos, com reforço dos direitos laborais, salários e pensões.

"Estamos a trabalhar, em primeiro lugar, para saber se é possível esta posição mais reforçada (acordo de legislatura). (Mas) o Bloco não fecha a porta a aprovações medida-a-medida, se isso não for possível", afirmou Catarina Martins.

Costa também qualificou como "positivo a disponibilidade do PCP para fazer a apreciação conjunta do Orçamento e outras medidas que o Governo apresente ao Parlamento", frisando: "seguramente vai haver trabalho conjunto com o PCP, já para o Orçamento" de 2020.

"Será em função das opções do PS, dos instrumentos orçamentais e do conteúdo do que legislar que o PCP determinará o seu posicionamento", disse o líder do PCP Jerónimo de Sousa, que quer a reposição de direitos laborais, salários e pensões.

O PAN também vai ter uma reunião na próxima semana para avaliarem as condições de um entendimento, tendo Costa dito que há convergência em matérias como a transição energética e bem estar animal, mas talvez não quanto ao ritmo de implementação.

MÃOS LIVRES?

Apesar de ser mais arriscado, um Governo minoritário poderia libertar as mãos a António Costa para aprovar leis com o PSD de centro-direita, que também defende a disciplina orçamental e a redução da dívida.

A Moody's referiu hoje que o resultado eleitoral "significa que uma mudança material na direção da política orçamental de Portugal é improvável".

"O PS fez campanha com uma plataforma de disciplina orçamental e prometeu que o país gerará excedentes orçamentais como forma de proteger Portugal de uma viragem do ciclo económico".

Com os resultados apenas de Portugal apurados, o Partido Socialista (PS) teve 36,65% dos votos e elegeu 106 deputados, ficando 10 lugares aquém da fasquia de 116 para atingir a maioria absoluta no Parlamento.

O Bloco de Esquerda elegeu 19 deputados, a CDU do Partido Comunista Português (PCP) com os Verdes 12, enquanto o PAN elegeu 4 e o Livre entrou pela primeira vez no Parlamento e elegeu 1. (Por Sérgio Gonçalves)

Relacionadas

Últimos comentários

Adicione um comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Polski Português (Brasil) Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
A guardar as alterações

+