CÂMBIO-Dólar fecha mais um trimestre em alta e eleva ganhos no ano a 35,6%

CÂMBIO-Dólar fecha mais um trimestre em alta e eleva ganhos no ano a 35,6%

Reuters  | 30.06.2020 21:30

CÂMBIO-Dólar fecha mais um trimestre em alta e eleva ganhos no ano a 35,6%

(Texto atualizado com mais informações)

Por José de Castro

SÃO PAULO, 30 Jun (Reuters) - O dólar fechou com leve ganho ante o real nesta terça-feira e encerrou mais um mês e trimestre em alta, ainda em meio a intensa volatilidade diante de um conjunto de incertezas no Brasil que inclui os rumos da pandemia, da atividade econômica e de coesão entre forças políticas.

O dólar à vista BRBY teve leve alta de 0,27% nesta terça, a 5,44 reais na venda.

Ao longo do pregão, a moeda oscilou entre ganho de 1,54%, a 5,509 reais, e queda de 0,35%, para 5,406 reais.

Em junho, o dólar acumulou valorização de 1,87%. No trimestre, a apreciação foi de 4,73%. Em 2020, a moeda salta 35,56%.

A primeira metade do trimestre --do começo de abril até meados de maio-- foi marcada por forte e contínua alta do dólar, que flertou com o recorde histórico nominal perto de 6 reais, diante de acirramento de tensões políticas domésticas e da percepção de que o Banco Central estava minimizando a volatilidade.

A partir do meio de maio até início de junho, a melhora do ambiente externo, massivas injeções de liquidez por bancos centrais e uma maior atuação do BC no mercado de câmbio motivaram desmontes de posições compradas em dólar, o que levou a divisa à casa de 4,85 reais em 8 de junho.

Mas a gangorra persistiu e, desde então, o dólar ingressou em novo período ascendente, tendo como pano de fundo volatilidade ainda maior no mercado de câmbio interno. O fluxo cambial ao Brasil também piorou, indicando menor oferta de dólar --portanto, maior pressão sobre a cotação.

Nesta terça, o BC vendeu 365 milhões de dólares em moeda spot --operação realizada comumente em momentos de fluxo negativo. Na sexta passada, a autarquia voltara a recorrer a esse instrumento, não utilizado desde o último dia 1º.

Alessandro del Drago, gestor do fundo Mauá Capital Machine-D, lembra que historicamente o segundo semestre não costuma ser de apreciação cambial. "Adicione todas as evidências de percepção de risco do primeiro semestre a esse padrão de sazonalidade, temos um cenário ainda incerto para o câmbio", disse.

Ele nota que a volatilidade do real segue em patamares acima dos vistos antes da pandemia --diferentemente de alguns pares emergentes da moeda brasileira-- e avalia que isso é um fator importante para se analisar o quadro para o câmbio no curto prazo.

"Se a volatilidade cair a níveis pré-pandemia, vejo o câmbio indo a 4,50 (reais por dólar). Mas se a volatilidade não reduzir, se tivermos problemas de harmonia no ambiente político, se não tivermos controle maior da pandemia e de seus efeitos econômicos, o câmbio continuará depreciando", completou.

De uma lista de moedas composta também por rand sul-africano, rublo russo, lira turca, peso mexicano, peso colombiano e peso chileno, apenas o real tem volatilidade implícita colada nas máximas vistas em meados de março, quando os mercados estavam sob forte estresse por causa da pandemia BRL3MO= . A volatilidade associada às demais moedas, por outro lado, retrocedeu e em alguns casos já se aproxima de patamares pré-pandemia.

Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, ainda estima dólar mais baixo, a 4,70 reais, ao fim do ano. Seu cenário-base é de "normalização" da economia, diminuição da pandemia e apreciação cambial em outros mercados emergentes, o que se estenderia ao Brasil.

"Dentre os riscos a esse cenário, temos o de uma segunda onda de Covid causar uma recuperação em W", afirmou. (Edição de Isabel Versiani)

Relacionadas

Últimos comentários

Adicione um comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Polski Português (Brasil) Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
A guardar as alterações

+

Descarregue a Aplicação Investing.com

Obtenha acesso gratuito a cotações e gráficos em tempo real, bem como a alertas sobre ações, índices, moedas, commodities e obrigações. Obtenha acesso gratuito às melhores análises técnicas e previsões.

Investing.com é melhor na Aplicação!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência mais fluida disponíveis apenas na Aplicação.

';