BOLSA-Ibovespa tem primeira perda semanal do mês, Small Caps cai 2,7%

BOLSA-Ibovespa tem primeira perda semanal do mês, Small Caps cai 2,7%

Reuters  | 24.07.2020 22:00

BOLSA-Ibovespa tem primeira perda semanal do mês, Small Caps cai 2,7%

(Texto atualizado com encerramento)

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO, 24 Jul (Reuters) - O Ibovespa acumulou a primeira perda semanal do mês nesta sexta-feira, após renovar máximas desde o período que antecedeu o agravamento da epidemia de Covid-19 no país, em meio a movimentos de realização de lucros antes da temporada de resultados corporativos no país ganhar tração nos próximos dias.

A WEG WEGE3.SA abriu o calendário das empresas que têm ações no Ibovespa na quarta-feira com desempenho robusto no período de abril a junho, mas deve ficar no grupo das exceções, uma vez que o segundo trimestre compreendeu a fase mais aguda da crise econômica desencadeada pela pandemia de Covid-19 no país.

Investidores estarão principalmente atentos às estratégias das companhias para enfrentar esse período e as expectativas para o restante do ano. Para alguns estrategistas, as expectativas estão tão baixas, que as surpresas podem ser do lado positivo. Definitivamente, será uma temporada para ficar na memória.

Na próxima semana, cerca de 20 companhias do Ibovespa apresentam seus números, entre elas Vale VALE3.SA , Petrobras PETR4.SA , Bradesco BBDC4.SA e Ambev ABEV3.SA . proposta da primeira fase da reforma tributária entregue pelo governo ao Congresso também tende a continuar rendendo assunto, com analistas avaliando os potenciais efeitos em seus setores das mudanças apresentadas no texto, bem como a repercussão dela entre deputados e senadores.

No exterior, a semana termina com aumento da tensão entre as duas maiores economias do planeta, após a China mandar os Estados Unidos fecharem seu consulado em Chengdu, em retaliação à exigência do governo Trump para que os chineses fechassem seu consulado em Houston.

Agentes financeiros continuarão monitorando a questão EUA-China, mas reunião de política monetária do Federal Reserve também ocupará os holofotes, com dados mais recentes sinalizando que a recuperação norte-americana pode estar perdendo o fôlego, enquanto Washington não se decide sobre mais estímulos.

Tais eventos, contudo, não devem tirar do radar a evolução de novos casos de coronavírus no mundo, mas em especial nos EUA, bem como novidades sobre vacinas, que têm trazido alento. Alguns estrategistas, contudo, avaliam ser difícil uma correção mais forte nos mercados, apenas com um piora no número de casos.

Eles citam como suportes a abundante liquidez global com as medidas para combater os efeitos econômicos da pandemia combinada com taxas de juros em mínimas históricas em todo o mundo, Brasil inclusive.

O Ibovespa .BVSP fechou nesta sexta-feira com acréscimo de 0,09%, a 102.381,58 pontos, mas queda de 0,49% na semana, enquanto ainda sobe 7,7% no mês. Em 2020, recua ao redor de 11,5%.

O índice Small Caps .SMLL encerrou em baixa de 1,09%, a 2.437,36 pontos, acumulando queda de cerca de 2,67% na semana, mas alta de 8,23% no mês. No ano, ainda contabiliza declínio de 14,2%.

AGENDA-Confira as datas de balanços de empresas listadas na B3 entrega ao Congresso primeira parte de aguardada reforma tributária, com IVA federal econômica dos EUA piora e recuperação de empregos pode mudar curso lança IPO nos EUA com faixa indicativa de preço de US$15,50 a US$17,50 define faixa indicativa de IPO entre R$11,30 e R$14 por ação amplia fila das construtoras no caminho do IPO Plano & Plano pede registro para IPO movimenta R$1 bi em oferta de ações a R$30 por papel capta R$405 mi em oferta primária a R$4,5 por ação DO IBOVESPA NO ACUMULADO DO MÊS:

- WEG ON WEGE3.SA acumula até o momento alta de 31,8% no mês, tendo renovado cotação histórica nos últimos pregões após atravessar a primeira onda da pandemia do Covid-19 com alta de mais de 30% no lucro, em meio a crescimento de receitas, margem e retorno sobre o capital investido - que espera que siga saudável em todo o ano. No ano, a ação sobe mais de 90%, melhor desempenho do Ibovespa. VIA VAREJO ON VVAR3.SA continua entre os destaques positivos do mês, com elevação de 27,6%. No começo da semana, dados da companhia mostraram forte desempenho de alguns produtos nas vendas online de maio e junho. Analistas da XP Investidores retomaram a cobertura das ações com recomendação de 'compra' e preço-alvo de 28 reais para o final de 2020. COGNA ON COGN3.SA contabiliza uma alta de 25,3% no mês, com o amplamente esperado IPO da sua subsidiária de educação básica Vasta anunciado na quinta-feira, com faixa indicativa de preço de 15,50 a 17,50 dólares por ação. A operação que pode movimentar 373,8 milhões de dólares. No mercado, porém, havia quem esperasse um valor maior, o que ajudou no ajuste para baixo das ações após o anúncio dos detalhes da operação. IRB BRASIL ON IRBR3.SA perde quase 18%, sem trégua na pressão de baixa, com agentes financeiros ainda melindrados com a resseguradora por causa das revisões de seus resultados anteriores em razão de fraude contábil. Operadores também têm citado forte volatilidade no papel em razão de operações envolvendo o aluguel das ações tendo de pano de fundo aumento de capital via subscrição privada anunciado recentemente.

DESTAQUES DO SMALL CAPS NO ACUMULADO DO MÊS:

- MILLS ON MILS3.SA valoriza-se 48,15% no mês, em meio ao aquecimento da atividade de construção, além de expectativas relacionadas a investimentos em obras de infraestrutura pelo governo e de concessões realizadas neste ano. No ano, porém, os papéis da empresa de locação de plataformas aéreas e de soluções de engenharia acumulam declínio de 23,4%.

- BANCO INTER UNIT BIDI11.SA registra alta de 32,6% em julho, buscando corrigir a defasagem em relação a outros players digitais na esteira do bom momento para o segmento após notícias favoráveis para o setor, como oferta de ações do BTG Pactual (SA:BBTG99) e da XP Inc, além de acordo entre modalmais e Credit Suisse.

- TECNISA ON TCSA3.SA contabiliza um queda de quase 15,4% no mês, com a incorporadoras de empreendimentos residenciais descolada do índice do setor imobiliário .IMOB , que sobe quase 6% no mesmo período.

Veja o comportamento dos principais índices setoriais na B3 no mês:

- Índice financeiro .IFNC : +9,72%

- Índice de consumo .ICON : +6,71%

- Índice de Energia Elétrica .IEE : +6,76%

- Índice de materiais básicos .IMAT : +8,51%

- Índice do setor industrial .INDX : +9,18%

- Índice imobiliário .IMOB : +5,96%

- Índice de utilidade pública .UTIL : +6,91% (Edição Alberto Alerigi Jr.)

Relacionadas

Últimos comentários

Adicione um comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

A realização de transações com instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve altos riscos, incluindo o risco de perda de uma parte ou da totalidade do valor do investimento, e pode não ser adequada para todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos tais como eventos financeiros, regulamentares ou políticos. A realização de transações com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir realizar transações com instrumentos financeiros ou criptomoedas, deve informar-se sobre os riscos e custos associados à realização de transações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente os seus objetivos de investimento, nível de experiência e nível de risco aceitável, e procurar aconselhamento profissional quando este é necessário.
A Fusion Media gostaria de recordar os seus utilizadores de que os dados contidos neste website não são necessariamente fornecidos em tempo real ou exatos. Os dados e preços apresentados neste website não são necessariamente fornecidos por quaisquer mercados ou bolsas de valores, mas podem ser fornecidos por formadores de mercados. Como tal, os preços podem não ser exatos e podem ser diferentes dos preços efetivos em determinados mercados, o que significa que os preços são indicativos e inapropriados para a realização de transações nos mercados. A Fusion Media e qualquer fornecedor dos dados contidos neste website não aceitam a imputação de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes das transações realizadas pelos seus utilizadores, ou pela confiança que os seus utilizadores depositam nas informações contidas neste website.
É proibido usar, armazenar, reproduzir, mostrar, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste website sem a autorização prévia e explicitamente concedida por escrito pela Fusion Media e/ou pelo fornecedor de dados. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados pelos fornecedores e/ou pela bolsa de valores responsável pelo fornecimento dos dados contidos neste website.
A Fusion Media pode ser indemnizada pelos anunciantes publicitários apresentados neste website, com base na interação dos seus utilizadores com os anúncios publicitários ou com os anunciantes publicitários.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Polski Português (Brasil) Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
A guardar as alterações

+

Descarregue a Aplicação Investing.com

Obtenha acesso gratuito a cotações e gráficos em tempo real, bem como a alertas sobre ações, índices, moedas, commodities e obrigações. Obtenha acesso gratuito às melhores análises técnicas e previsões.

Investing.com é melhor na Aplicação!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência mais fluida disponíveis apenas na Aplicação.

';